A atual tendência do mercado mundial é menos caixas acústicas convencionais, mais smart speakers. Com dados das três maiores regiões consumidoras (América do Norte, Europa Ocidental e Ásia), os pesquisadores produziram um relatório indicando as mudanças de hábito dos usuários e como a indústria está se adaptando.

Os dados de 2019, ainda não fechados, fazem prever que as vendas de caixas acústicas – nas categorias torre, bookshelf, multimídia e de embutir – devem cair 10% em unidades. No entanto, a perda de receita dos fabricantes ficará em torno de 1,6%, mostrando que embora menos consumidores estejam comprando esses tipos de caixas os preços médios continuam subindo.“Modelos in-wall e in-ceiling permanecem com grande demanda (7% de crescimento em 2018), e essa tendência irá continuar. No ano de 2018 foram vendidas em todo o mundo 45 milhões de caixas acústicas, uma queda de 12% sobre 2017. Modelos compactos para home theater e caixas multimídia (para uso com computador) são as categorias que mais vêm caindo.

O especialista afirma que a popularização das soundbars, das caixas compactas smart (sem fio) e dos fones de ouvido, além da melhor qualidade de áudio dos laptops, são os principais fatores nessa mudança. O crescimento dos serviços de streaming está mudando os hábitos dos consumidores e sua relação com a música. Eles buscam mais conveniência, simplicidade, menos fios e aparelhos menores, que possam ser levados de um lado a outro. Mas o segmento de caixas convencionais não vai acabar tão cedo.

Texto retirado de: https://www.hometheater.com.br/portal/2019/12/05/mercado-mundial-de-caixas-acusticas-se-adapta-as-solucoes-smart